O que é um PTT?

Autor: Telium Networks, 22/05/2020 às 10:18

PTTs, sigla para Pontos de Troca de Tráfego, são os pilares fundamentais que garantem uma conexão segura, agilidade e confiabilidade para seus usuários. Aqui, iremos explorar um pouco mais a fundo o que são e qual sua importância no fluxo de dados pela internet.

O que é um HUB?

Para entender o que é um PTT, primeiro precisamos entender o conceito de “HUBs”. Para isso, basta imaginar um ponto central em um mapa, deste ponto, saem várias linhas que vão se ligando a diferentes localidades. De algumas dessas localidades, saem novas linhas e assim por diante.

Os pontos centrais da onde saem essas linhas são conhecidos como HUBs, e eles servem para interligar localidades, no caso da internet, servidores.

Como funcionam PTTs?

Os PTTs funcionam como HUBs, no sentido de que eles possibilitam conexões dos servidores de provedores, facilitando o tráfego na rede.

No Brasil, por exemplo, temos o NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br) gerindo o PTT.br, que é um projeto de PTTs locais para facilitar o fluxo de informações e conteúdo online para provedores de internet. Dessa forma, quanto maior e melhor um PTT, melhor a qualidade de trocas de dados para os provedores de internet.

Quais são os PTTs da NIC.br?

Hoje, a NIC.br opera 25 PTTs:

  • Americana (SP);

  • Belém (PA);

  • Belo Horizonte (MG);

  • Brasília (DF);

  • Campina Grande (PB);

  • Campinas (SP);

  • Caxias do Sul (RS);

  • Curitiba (PR);

  • Florianópolis (SC);

  • Fortaleza (CE);

  • Goiânia (GO);

  • Lajeado (RS);

  • Londrina (PR);

  • Manaus (AM);

  • Maringá (PR);

  • Natal (RN);

  • Porto Alegre (RS);

  • Recife (PE);

  • Rio de Janeiro (RJ);

  • Salvador (BA);

  • São Carlos (SP);

  • São José dos Campos (SP);

  • São José do Rio Preto (SP);

  • São Paulo (SP);

  • Vitória (ES).

Qual a função do PTT?

A internet pode ser visualizada como uma gigantesca teia cobrindo o planeta, descentralizada e dispersa, com alguns grandes HUBs, onde há muito fluxo de dados e diversos pequenos HUBs facilitando a conexão.

Essa descentralização, redundância e abundância de interconexões torna a internet imune a um único ponto crítico, mas também, eleva o custo para conexões diretas entre servidores, o que abre espaço para que os PTTs tomem esse espaço de interconexão, concentrando e distribuindo dados locais.

Vantagens de utilizar um PTT.

Há diversas vantagens para um provedor utilizar PTTs:

  • Custo: conectar-se à um PTT tem um impacto direto no trânsito de dados, economizando na troca com pares e maior velocidade de conexão direta com outros provedores;

  • Comerciais: com a possibilidade de venda de conexões para outros provedores, há uma melhora na qualidade de prestadores de serviços de menor alcance que não estão no escopo do PTT.br;

  • Segurança: com a maior disponibilidade de rotas, há uma menor possibilidade de perda de dados durante o tráfego.

Marco civil da internet.

É importante ressaltar que os PTTs no Brasil seguem premissas básicas da web e abraçam o Marco Civil da Internet e suas premissas de neutralidade, qualidade, baixo custo e alta disponibilidade; e matriz de troca de tráfego regional única.

Ainda há um grande desconhecimento sobre a rede de internet Brasileira e como ela opera, o que dificulta o aproveitamento e otimização da infraestrutura que temos aqui no Brasil, que é o segundo no mundo em número de PTTs (23, contra 87 dos EUA).

É preciso entender que o investimento em infraestrutura se traduz não só em velocidade, pois os pontos de acesso e troca de dados ficam mais próximos, como também em segurança, uma vez que não há mais a necessidade de trocar informações em redes de fora do país.

 

Como resultado, o investimento e utilização efetiva dessa infraestrutura significa uma redução de custos e um aumento na eficiência e segurança para a sua empresa.

Nuvem de tags